Boheme
Boheme

História Boheme

Culminar em cerveja

Olhar para os cereais, experimentá-los e descobrir que são fonte de alimentação rica. Foi desta epifania que malte, lúpulo, cevada e outros entraram na alimentação do Homem, e também dela que surgiu a primeira cerveja!

Acredita-se que terá cabido à civilização Suméria, que habitava a região Sul da Mesopotâmia,  a invenção do processo que viria a culminar em cerveja, em meados dos anos 6.000 a.C.

 

happy people
Boheme
fotos escuras boheme

 

Apesar da confeção desta bebida milenar se ter industrializado, vários são aqueles que se esforçam por respeitar a ancestralidade e manter a fabricação artesanal da cerveja. É com base em ingredientes que são cuidadosamente selecionados para conferir à cerveja sabores e aromas únicos, que se dá a confeção da cerveja artesanal.

Assim, o produtor tem total liberdade na escolha das matérias-primas, o que resulta num vasto espólio de cores e travos, agradando todos os paladares e preferências, mas… engane-se se julga que as diferenças se ficam pelo sabor! Esse ponto ocupa apenas uma das linhas das particularidades que distinguem a cerveja artesanal. A ele acresce a forma de produção: a cerveja artesanal é produzida com malte puro e é carbonatada e fermentada de forma natural, sem corantes nem conservantes,  ao passo que a industrial é filtrada e diluída em água.

Na artesanal, esse processo é acompanhado e controlado pelo produtor, ao qual competem não só as fases de levedura e fermentação, como, e mais importante, o momento de introdução,  controlo e doseamento dos ingredientes. Além disso, a produção da cerveja artesanal não passa pelos processos de clarificação, pasteurização e filtração - habituais na fabricação de cerveja industrial.